Eduardo Pazuello, general e atual ministro da Saúde do governo Bolsonaro, revelou que o presidente pretende realizar algumas alterações na administração da pasta, e admitiu também que pode sair do cargo a num período de “curto, médio ou longo prazo”. Na coletiva de imprensa,  Pazuello garantiu que vai continuar com os trabalhos até o momento em que o Poder Executivo oficialize a decisão. “Um dia sim [deixar o cargo], pode ser curto, médio ou a longo prazo. O presidente está na tratativa de reorganizar o ministério. Enquanto isso não for definido, vida segue normal”, comentou.

Além disso, vale salientar que o ministro negou qualquer indício que ele esteja doente e revelou que “não pediu pra sair” do ministério da saúde. Continuou: “Eu não estou doente, eu não pedi pra sair e nenhum de nós no nosso executivo está com problema algum. Nós estamos trabalhando focados na missão. Quando o presidente tomar sua decisão, faremos uma transição correta como manda o figurino”. Ao ser indagado pelos profissionais de imprensa presentes no local e ao contar que conversou a médica Ludmila, a qual havia recebido uma proposta para assumir o ministério, mas negou a convite,  Pazuello falou que a respeito da intenção de sua saída da pasta através do Planalto: “O presidente sim está pensando na substituição, está pensando em nomes”.

Referência: Uol Notícias