Caminhoneiros bloqueiam trechos de rodovias em 8 estados

 

Sem comando unificado, motivos para os protestos vão desde desde apoio às pautas bolsonaristas até a alta nos combustíveis.

Caminhoneiros realizam bloqueios em rodovias em várias cidades nesta quarta-feira (8). Segundo o último levantamento, são 70 pontos em menos oito estados.

 

As manifestações são feitas principalmente por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro e são reflexo dos atos de 7 de setembro. Sem um comando unificado, ao contrário do movimento de 2018, os motivos para os protestos dos motoristas são variados, indo desde desde o apoio às pautas bolsonaristas até a alta no preço dos combustíveis.

 

Já há registro de filas em postos, principalmente em Santa Catarina e cidades do oeste de Minas Gerais.

 

O governo federal desmentiu informações falsas, que circulam em grupos de WhatsApp e em posts de redes sociais, sobre falta de combustível ou desabastecimento em supermercados. O Ministério da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, acompanha os movimentos e segue tentando negociar a liberação dos veículos e suas cargas.

Pontos de bloqueio

Em grande parte dos trechos, os bloqueios são feitos com os veículos estacionados às margens. Porém, há trechos com bloqueio parcial, visando veículos de carga, e outros com interrupção total das vias.

 

No Espírito Santo, os caminhoneiros bloquearam pelo menos 10 cidades em três trechos de rodovias.

 

No Rio, a Rodovia Presidente Dutra tem bloqueio total no km 275, na cidade de Barra Mansa.

 

A Polícia Rodoviária Federal monitora aglomerações de caminhoneiros em rodovias de São Paulo. De acordo com a PRF, neste momento não há registro de interdições no estado. Porém, a polícia acompanha a movimentação para evitar bloqueios. Um dos grupos se concentra na Rodovia Presidente Dutra, que liga São Paulo ao Rio de Janeiro, no sentido da capital paulista.

 

De acordo com a PRF, o único ponto com bloqueio total é na cidade de Caçapava, no interior de São Paulo, no km 130 da Dutra.

 

Em Santa Catarina, há pontos de bloqueio de caminhões em São Francisco do Sul, Garuva, Joinville, Mafra, Santa Cecília, Guaramirim e Campos Novos. Há pontos de fila também no trecho catarinense da BR-101.

 

No Paraná, manifestações acontecem nas rodovias Paranaguá, Paranavaí e Maringá. No Rio Grande do Sul, o principal ponto de paralisação é em Sarandi, no norte do estado, que tem as vias totalmente paralisadas na BR-386.

 

Em Brasília, os caminhões traziam faixas com mensagens contra o Supremo Tribunal Federal e alguns estavam nos atos que aconteceram na última terça. O policiamento foi reforçado.

 

No Nordeste, os caminhoneiros protestam na Bahia. Há pelo menos três bloqueios: dois na BR-242, nas cidades de Luís Eduardo Magalhães e Barreiras, e em Eunápolis, na BR-101.

 

No Centro-Oeste, a paralisação ocorre em dois estados. Em Goiás, até agora, foram registrados três pontos com bloqueio: nas cidades de Mineiros, Santa Rita do Araguaia e em Itumbiara. No Mato Grosso, os bloqueios são nas cidades de Matupá, Lucas do Rio Verde, Rondonópolis e Alto Araguaia.

 

Em nota, a Associação Nacional do Transporte de Carga e Logística (NTC&Logística) disse que “trata-se de movimento de natureza política dissociado até mesmo das bandeiras e reivindicações da própria categoria”. Ainda de acordo com a entidade, os bloqueios não têm o apoio da Confederação Nacional dos Transportes Autônomos.

 

Fonte : site da Band

Postado : James Freitas