Nesta madrugada de quinta (24/02), as tropas militares russas invadiram e bombardearam territórios ucranianos. O presidente da Rússia, Vladmir Putin, alega que não houveram vítimas civis na Ucrânia, porém não é o que condiz com o que o governo ucraniano afirma.

A Rússia planeja destruir as infraestruturas da Ucrânia de forma aérea para que, deste modo, possa invadir de forma terrestre o país. Com isso, a Rússia “recuperaria” os territórios separatistas.

Diversos países temem um início de uma guerra mundial, que é eminente. Muitas potências como os Estados Unidos, Reino Unido, a Otan e aliados promovem forte apelo ao presidente russo para cessar invasões e que o derramamento de sangue não seja uma opção.