Na manhã desta segunda-feira, 3, os vereadores de Parnamirim realizaram um intenso debate acerca de proposições para o município. A 39ª sessão ordinária foi presidida pelo vereador Wolney França e ocorreu de forma híbrida com alguns parlamentares presentes no plenário e outros remotamente.

Em seu pronunciamento, o vereador Gustavo Negócio falou sobre uma indicação de sua autoria encaminhada para as secretarias municipal e estadual de Saúde, a respeito da sobra de vacinas, propondo que seja feito um cadastro dos moradores próximos às unidades de saúde, funcionando como uma lista de espera para a vacinação. O parlamentar também fez um pronunciamento sobre a conjuntura política e os desafios para o enfrentamento ao novo coronavírus Covid-19.

Após diversos discursos de apoio e complementação, o vereador Gabriel César falou sobre visita que fez ao cemitério do bairro Nova Esperança, em Parnamirim. Apresentando fotos, o vereador citou diversos problemas de infraestrutura, como a parte elétrica e o portão de acesso, além da falta de servidores suficientes no local, e cobrou investimentos para esse importante serviço público.

Além disso, Gabriel César também relatou a respeito da visita da Comissão de Educação da Casa Legislativa às escolas municipais, realizada na semana passada. Segundo ele, é visível que as escolas encontram-se sucateadas, com sérios problemas estruturais e precisando de reformas.

Ao final dos debates, os vereadores aprovaram a redação final de três projetos de lei. O primeiro institui a Semana do Lixo Zero e o segundo foi o que dispõe sobre o Programa Artes Marciais nas Escolas, ambos de autoria do vereador Gustavo Negócio. Por fim, foi aprovada ainda a redação final do projeto de lei que dispõe sobre Campanha à conscientização e combate à alienação parental, da vereadora Rhalessa de Clênio.

Os vereadores também aprovaram o Requerimento Legislativo nº 031/2021, da Comissão de Saúde da Câmara, que solicita autorização para tramitação em regime de urgência do Projeto de Lei Ordinária nº 083/2021. Este projeto estabelece penalidades administrativas ao servidor público que “extraviar medicamentos, vacinas ou simular aplicação de vacina destinada a população no município de Parnamirim e estabelece multa a quem der causa a abertura de processo administrativo disciplinar por meio de denunciação caluniosa e dá outras providências”

Fonte: Ascom/CMP